Macarani

Fotos

 

A história de Macarani está ligada a do município de Vitória da Conquista, de onde foi retirado o município de Encruzilhada (em 1º de janeiro de 1922), o qual tinha Macarani como distrito.

Da sua fundação até hoje já se passaram 64 (sessenta e quatro) anos, muitas coisas importantes aconteceram, muitas pessoas mereceram gravar seus nomes nesta história e contribuíram para o desenvolvimento da cidade. Dentre essas pessoas podemos citar Joviniano Neres de Carvalho, que na companhia de Antônio Caires Pinheiro e Damásio Ferreira, fundou o arraial de Macarani. A escritura do terreno foi lavrada no mês de maio de 1922, em Itambé-Ba, naquela época conhecida por VERRUGA.

A primeira casa foi edificada no atual Largo São Pedro. Devem ser lembrados como primeiros lutadores em favor do novo arraial, além dos fundadores já citados, Joaquim Agdo.

A primeira feira semanal em Macarani aconteceu em 27 de agosto de1926, quando foi inaugurado o Mercado Público, onde hoje funciona a MERCEARIA ANTUNES, construído com doações do povo. Foi uma grande festa popular. O orador oficial foi o Dr. Raul Borges Reis. O Prof. Eustáquio Blesa Serrano falou em nome do Conselho Administrativo de Encruzilhada.

O nome Macarani é de origem indígena e significa “Gruta dos Índios Caranys”, pertencentes a tribo dos Botocudos, antropófogos que habitavam a região. Assim como o nome do principal rio que a banha, o Mangerona, que segundo a lenda, vem de “Mãe Gerônima”, uma índia muito querida, parteira, que antecedeu tantas outras, não menos importantes, como vó Benícia, D. Chiquinha, D. Augusta, D. Maria de Linco, D. Lindaura e D. Maria Periquita (as duas últimas vivendo entre nós).

Hoje, segundo o último censo, Macarani tem uma população de aproximadamente 16.000 habitantes; tem uma área de 1.376,5 (1.221) km2; é banhada pelos rios Macarani, Mangerona e Rio Pardo; possui três distritos: Vila das Graças, Vila Izabel e Itabaí; e fica localizada a 616 km da capital, Salvador. Seus vizinhos são Itapetinga, Ribeirão do Largo, Itambé, Encruzilhada, Maiquinique, Itarantim e Bandeira (sendo que Maiquinique e Itarantim já foram distritos de Macarani).

Assim nasceu Macarani: pelo Decreto do Interventor da Bahia, General Pinto Aleixo, atendendo a uma exposição de motivos que lhe foi entregue pelo prefeito de Encruzilhada (a que pertencia Macarani). Ele assinou o Dec. Lei nº 141 de 31 de dezembro de 1943, transferindo a sede do município de Encruzilhada para o município de Macarani.

A instalação oficial se deu no dia 3 de abril de 1944, que foi uma Segunda-feira.

João Saliba assumia a prefeitura de Macarani.

Macarani tem como principal festa popular a do seu padroeiro, São Pedro, que é comemorada no dia 29 de junho. Seus festejos atraem vários visitantes e seus filhos que moram em outras cidades, que aproveitam para matar as saudades dos familiares e da cidade.

Atualmente, a Pecuária de corte e leite e a Extração de Minérios são as maiores rendas econômicas do município. Macarani possui algumas que se instalaram na cidade, como a produtora de calçados, Indústria de Laticínios e indústrias de menor porte, que fomentam o comércio local, ajudando o desenvolvimento do município.

Sua população é em maioria católica, mas tem a parte direcionada a outras religiões evangélicas, ao candomblé e ao espiritismo.
Sua população é em maioria católica, mas tem a parte direcionada a outras religiões evangélicas, ao candomblé e ao espiritismo.

PREFEITOS: NOMEADOS:
João Saliba
Atanásio Silva Neto
Durvalino Santos
Dr. Antônio Sobral Bentes
Dr. Hélio Meira.

ELEITOS:
Atanásio Silva Neto
Raymundo Bahia da Nova
Clério Correia de MeIo
Oswaldo Coelho dos Santos
Wilson Vieira Dantas
Oswaldo Coelho dos Santos – 2º mandato
Lindolfo Fernandes de Souza
Juareis Fernandes de Souza
Lindolfo Fernandes de Souza – 2º mandato
Olisandro Pinto Nogueira
Eujácio de Lima Britto
José Roberto Autran Pedral Sampaio
Olisandro Pinto Nogueira – 2º mandato
Armando de Souza Porto
Armando de Souza Porto – 2º mandato
Olisandro Pinto Nogueira – 3º mandato
Antonio Carlos Macedo Araújo - 1º mandato

 

PRIMEIRA CÂMARA DE VEREADORES - Empossada em 7 de abril de 1948.
:
Raimundo Bahia da Nova – Presidente
Firmo Salvador da Rocha
José Alves Martins
Ananias Dias Lima
Afrânio Ferraz da Rocha
Antônio Guedes de Souza Alcanforado
Wilson Vieira Dantas
José Pales Sobrinho
Carlos Ribeiro Coelho
Alziro Alves Lacerda
Otaviano Ferreira Coelho
Pacífico Monteiro da Costa.

ATUAL CÃMARA DE VEREADORES - Empossada em 01 de janeiro 2009

Parmênio de Sousa Lima
Paulo Jorge Sousa Novato
Osmar José da Silva
Ernaldo Alves Dos ANJOS
José Filho Santos Brito
Landulfo Fernandes De Sousa
Rubenaldo W. Ribeiro Gonçalves
Edmilson Lima Dos Santos
Rodrigo Ribeiro Pedral Sampaio